Férias Escolares – o que fazer com as crianças?
26 de novembro de 2017
Condomínio vazio nas férias?
15 de dezembro de 2017
Exibir tudo

Cuidados com a exposição ao sol

O Sol dá-nos luz, calor, alegria e energia! Mas também pode ser muito perigoso!

Se não tivermos cuidado, o sol pode provocar: desidratação, insolação, queimaduras, descamação, dor, pele vermelha, entre outras.

A desidratação acontece quando o nosso corpo perde água e sais minerais. A água é muito importante para o nosso organismo. Nos dias de calor transpiramos mais e perdemos mais água. Para não desidratarmos, é importante bebermos muita água.

A insolação acontece quando estamos muito tempo ao sol. A desidratação é muito grave e afeta o corpo todo. A insolação caracteriza-se por pele quente, úmida e avermelhada, suores, dor de cabeça, vontade de vomitar e cansaço. Para que isso não aconteça devemos evitar estar muito tempo ao sol, não fazer grandes esforços físicos nos dias de maior calor e beber muita água.

A exposição direta ao sol pode provocar queimaduras. Nas queimaduras são frequentes a pele quente, vermelha e seca, dor ou ardor e bolhas.

Existem certas zonas de alto risco, que devemos proteger mais do que o normal, durante a exposição ao sol. São elas: o rosto, o contorno dos olhos, os lábios, o nariz, as maçãs do rosto, o peito, as virilhas, a parte interna dos joelhos, os ombros, e as costas. Proteger o rosto atrasa o processo de envelhecimento produzido pelos raios solares. Óculos de sol, com lentes à prova de raios solares, são bastantes úteis. Porque os lábios são revestidos por pele muito fina, é importante protegê-los com protetor apropriado. O nariz, devido a ser a parte mais saliente do rosto, tem tendência a avermelhar, recomendando-se proteção extrema. Normalmente os ombros e as costas são as zonas mais expostas ao sol, portanto, mais sujeitas a queimaduras. A barriga é a zona menos sensível, mas nunca devemos esquecer de a proteger.

A exposição ao sol pode causar lesões na pele, nomeadamente uma forma grave de cancro, muitas vezes mortal, conhecida como melanoma. Por isso:

– Faça uma exposição progressiva ao sol, começando por período curtos nos primeiros dias;
– Evite a exposição aos raios solares mais fortes (entre as 11 horas e as 16h30);
– Use óculos escuros que ofereçam uma proteção eficaz;
– Utilize sempre um protetor solar adequado à sua pele e aplique-o 30 minutos antes de se expor ao sol, para que tenha tempo de penetrar na pele;
– Volte a aplicar o protetor durante o dia, principalmente depois de ir à água;
– Não use perfume, loção da barba ou cosméticos que contenham álcool: tornam a pele mais sensível ao sol;
– Beba líquidos com frequência, pois ajudam a hidratar o corpo e a pele.

Cuidados especiais com as crianças:

– Aplicar sempre um creme com fator de proteção igual ou superior a 50;
– Os bebés até 1 ano devem estar pouco tempo na praia ou na piscina e sempre à sombra;
– Depois desta idade, as crianças já podem estar ao sol, mas não devem ficar paradas;
– Devem usar chapéu e tshirt.

Estas medidas de proteção devem ser tomadas mesmo que:

– O céu esteja nublado, porque as radiações atravessam as nuvens;

– Permaneça debaixo de um toldo ou chapéu-de-sol, onde os raios solares incidem de forma indireta;

– Haja vento ou esteja dentro de água, num barco ou colchão, pois os riscos mantêm-se, apesar da sensação de frescura.

Fonte: http://usf-vitasaurium.min-saude.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de ajuda?