5 dicas de manutenção preventiva em condomínios

6 dicas para festas de fim de ano no condomínio
7 de dezembro de 2020
07 dicas para síndicos de primeira viagem
17 de dezembro de 2020
Exibir tudo

5 dicas de manutenção preventiva em condomínios

O conjunto de manutenções previamente programadas é conhecido como manutenção preventiva. Diferente da manutenção corretiva, a preventiva não espera problemas aparecerem para serem corrigidos, pelo contrário, ela checa regularmente todas as operações e espaços do empreendimento, buscando identificar e evitar o surgimento deles. Essa ainda é a melhor maneira de impedir falhas na estrutura e em equipamentos do imóvel, e, consequentemente, minimizar custos com imprevistos.

Há muito tempo, prevenir deixou de ser uma opção e se tornou uma necessidade dos síndicos, por isso, listamos cinco dicas importantes para realizar uma manutenção preventiva de qualidade.

Confira:

1) ESTABELEÇA UM CALENDÁRIO DE AÇÕES

Como dito anteriormente, a finalidade das manutenções preventivas é evitar que problemas aconteçam, ou seja, o síndico deve tomar medidas de precaução rotineiras mesmo que pareçam desnecessárias ou perda de tempo.

O responsável precisa definir a periodicidade dos check-ups e no primeiro sinal de disfuncionalidade, executar ações corretivas. É como ficar de olho na previsão do tempo e, graças ao aviso de céu nublado, sair de casa com um guarda-chuva dentro da bolsa para não se molhar caso caia um temporal ao longo do dia.

2) TENHA EM MÃOS O MANUAL DO EMPREENDIMENTO

O manual do empreendimento apresenta detalhes minuciosos em relação à construção do empreendimento e recomendações para manter nos eixos estrutura, máquinas e equipamentos. Através dele é possível analisar todos os recursos existentes, com o objetivo de conhecê-los bem e realizar ações adequadas a cada um.

Esse documento é desenvolvido e entregue pela construtora e servirá de grande ajuda aos técnicos contratados para operar serviços no prédio e aos futuros novos síndicos.

3) FIQUE ATENTO AOS EQUIPAMENTOS

Portões, interfones, elevadores, CFTV (circuito fechado de televisão), bombas, entre outros que variam de acordo com cada condomínio, são essenciais para segurança e praticidade do dia-a-dia de quem mora, trabalha ou visita o espaço.

A troca ocasionado por algum mau funcionamento ou até mesmo quebra, pode gerar um alto custo, por isso a manutenção preventiva deve ser realizada regularmente, com o objetivo de evitar esses transtornos e gastos.

Após inspeção, a empresa contratada deverá emitir um relatório atestando a segurança e funcionalidade dos equipamentos inspecionados, principalmente elevadores, portões e bombas, mecanismos usados por todos os condôminos, todos os dias, inúmeras vezes.

4) CERTIFIQUE-SE DA QUALIDADE DA ESTRUTURA E INSTALAÇÕES

Em uma estrutura predial existem recursos pensados e instalados para durarem muitos anos, e qualquer falha pode causar uma grande dor de cabeça em todos os moradores do lugar. Instalações elétricas, hidráulicas e a rede de gás são as partes vitais a serem bem cuidados.

A parte elétrica, normalmente, só apresenta problemas se for muito velha, no entanto, ainda pode ser afetada por diversas outras variáveis. Sendo assim, as inspeções devem acontecer em pontos chave, de modo a identificar pontos de mal contato, fios desgastados e partes expostas que podem causar algum curto-circuito.

Sobre a parte hidráulica, é essencial manter a caixa d’água limpa e coberta, livre de possíveis contaminações. Das tubulações, parece difícil evitar o entupimento, considerando que o síndico não tem controle sobre os hábitos dos moradores, então é uma boa ideia incentivá-los a não jogar dejetos, óleo e papel no ralo.

Por fim, a rede de gás, onde o pior problema seria o vazamento das tubulações, ameaçando o bem-estar e a vida dos moradores.

Também é essencial checagens preventivas por uma equipe preparada.

5) MANTENHA SISTEMAS E REDES DE SEGURANÇA ATUALIZADOS

A parte tecnológica do condomínio é igualmente importante se comparada aos tópicos anteriores. Ela trata da telefonia, internet, painéis elétricos, para-raios, alertas de segurança e de combate ao incêndio, entre outros recursos vitais e que precisam estar funcionando 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Sendo assim, uma opção é contratar técnicos em TI (Tecnologia da Informação) e áreas correlatas ou contatar as empresas que prestam serviços ao condomínio. O interessante é que alguns trabalhos podem ser realizados remotamente, sem a necessidade de os técnicos comparecerem ao local, poupando o tempo das pessoas envolvidas.

De acordo com especialistas, uma manutenção preventiva feita na hora certa pode custar cinco vezes menos em comparação com manutenções corretivas (feitas apenas para reparar situações pontuais), sem contar as inúmeras dores de cabeça que serão evitadas aos moradores e síndico.

Fonte: Grupo VRV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de ajuda?