Moradores devem contribuir para preservação das áreas comuns
9 de abril de 2018
Autonomia do síndico para gastos do condomínio
23 de abril de 2018
Exibir tudo

Comunicação no condomínio

Rede social não é melhor forma para síndicos se comunicarem com condôminos

As redes sociais vieram para ficar, mas, no caso de condomínios de apartamentos, elas não são a melhor forma para síndicos se comunicarem com moradores. O alerta é da Lello, administradora paulistana de condomínios na capital paulista, ABC, Campinas e litoral do Estado.

Segundo a empresa, a informação e a transparência na gestão de um condomínio são absolutamente essenciais, mas o uso de grupos em aplicativos de mensagens ou redes sociais, por exemplo, podem causar constrangimentos e discussões sem fim, 24 horas por dia, com desgaste para o síndico, indisposições entre os próprios condôminos e pouca resolutividade.

“Esses canais podem ser úteis para a troca de ideias e dicas entre os moradores do prédio, mas sem a participação do síndico, subsíndico ou membros do conselho consultivo. Entretanto, não devem ser usados como foro de discussão das questões relativas ao condomínio, que devem ser debatidas e votadas em assembleia”, diz Angelica Arbex, gerente de Relacionamento com o Cliente da Lello Condomínios.

Ela explica que, para informações sobre o dia a dia do condomínio, tais como interdição da piscina para limpeza, início de obras ou procedimentos de desinsetização, por exemplo, o melhor canal ainda são os avisos nos quadros dos elevadores. “O e-mail também pode ser utilizado nesses casos”, afirma.

No caso de reclamações sobre problemas no prédio, como piso do hall sujo, vizinhos que estacionam seus carros fora da vaga demarcada e outros, incluindo conflitos de vizinhança, Angelica indica o bom e velho livro de registros na portaria ou o envio de um e-mail para o síndico.

“Há síndicos que fazem plantões presenciais alguns dias por semana em salas específicas do prédio. Esses horários podem ser usados pelos moradores para resolver as pendências”, diz Angelica.

Mensagens diretas para o número do síndico, orienta a gerente da Lello, somente devem ser usadas para questões urgentes.

“O síndico também pode usar seu número ou o do condomínio, se houver, para fazer comunicados de última hora, como, por exemplo, a quebra do portão da garagem ou falta de água no prédio, entre outras situações”, conclui.

App

Para os clientes de sua carteira, a Lello desenvolveu em 2017 o aplicativo “Interfone”. Por meio dele, os moradores dos condomínios possuem acesso aos comunicados internos, prestação de contas e segunda via de boleto.

Já os síndicos, além de criar enquetes, podem pelo aplicativo emitir comunicados, enviar documentos como comprovantes de pagamentos, conferir a prestação de contas, checar recebimentos e atualizar a agenda do condomínio. Também podem ver online as cotas de condomínio em atraso e os acordos amigáveis em andamento.

Fonte: https://www.sindiconet.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de ajuda?